terça-feira, 22 de setembro de 2009

luz que entra pela janela
na hora dela
irradiar...

em seu dourado Piauí
um peixe um ipê

todo o improvável
amor fado

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

As cartas que não escrevo

são pequenas as entrelinhas do email
nelas não cabem sequer metade dos meus anseios

no papel meio amassado pelo suor das mãos e correios
preenchido linha por linha de letras tremidas
de lágrimassorrisosebeijos

essas cartas que não chegam
des-encontra a presença amiga
e saudades riscada pelos muitos desejos